23 de Agosto de 2009

...não é mania de perseguição...creio eu.

 

Quando estava em cima da rocha escorregadia, a concentrar-me no equilíbrio do pé esquerdo e a molhar a ponta do pé direito na água do rio, aconteceu-me algo melhor que um mergulho acidental para trás.

Reparem.

Uma palavra extremamente versátil da língua portuguesa, é a palavra "aquilo". Podemos utilizá-la para tudo e em tudo!

Mas onde é mais fácil encontrar a sua utilização, é sobretudo no secretismo e quando vemos ser necessário ter de ser comedidos.

Outra situação igualmente usual e propícia para o uso desta forma verbal num tema mais sensível ou instável, é a nossa propensa queda para ocultar o óbvio com alguma teatralidade.

Eu passo a explicar de forma metódica.

 

Tenham como exemplo e somente para fins analíticos, verem-se agora de tutu vestido, sentados na sala de espera de um ginecologista ou proctologista.

As pessoas falam d"aquilo" sem tocar n"aquilo". Sabemos que se referem "áquilo", mas se mencionado claramente, é inibir, é expor, é até intimidar "aquilo".

 

A teatralidade alcança o apogeu, quando estamos no meio de uma conversa e duas pessoas, sem saírem do pé de nós, querem falar de algo em particular, qual beata escutada pelo padre no confessionário...

Ou seja, entra novamente em cena, outra forma de contextualizar "aquilo".

- Olha, já te vi "aquilo". E "aquilo" não te fica assim tão caro.

- Obrigado. Já agora, tenho ali "aquilo" de que falámos, para levares daqui a bocado.

 

Outro exemplo mais evidente, é o do narcotráfico numa qualquer esquina soturna...(já disse para a última fila parar com os risinhos à Michael Jackson, sempre que se fala em criancinhas ou medicamentos).

- Tens aí "aquilo" para mim?

- Trouxe-te algo melhor que "aquilo". É novo em Portugal. É "aquilo" que anda a causar sensação por toda a Europa!

- Não acredito! Conseguiste arranjar "aquilo", "aquilo" mesmo!?

- Exactamente! "Aquilo" mesmo!

 

Depois há "aquilo" em que todos pensam. "Aquilo" que faz alguns corar quando se fala d"aquilo". "Aquilo" que outros dizem nunca ter feito. "Aquilo" que alguns gabam ter feito...e nunca aconteceu. E "aquilo" que outros almejam ainda fazer, antes de morrer.

"Aquilo" que o Estado Novo tentou disfarçar, ou seja, "aquilo" que leva "áquilo", "aquilo" na mão, a mão n"aquilo", "aquilo" n"aquilo", "aquilo" na boca, a boca n"aquilo", "aquilo" à mostra...

 

Para finalizar, tenham para vós, um dos lemas que conservo comigo num copo de água, na mesa de cabeceira, junto ao candeeiro a petróleo.

A brincar, a brincar, o macaco fez "aquilo" à mãe.

 

Um grande bem-haja, apaguem a porta, fechem a luz e deitem-se...

escrito por centrodasmarradas às 14:41 linque da crónica
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
15
16
18
21
22
24
25
27
28
os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO