31 de Agosto de 2009

...fui ao multibanco, volto daqui a uma hora...

 

Eu juro pela vossa saúde!

Vou pôr em marcha um negócio que julgo ser perfeitamente rentável e que será auto-sustentável.

Uma barraquinha de venda ambulante estacionada junto aos multibanco. No cardápio pode escolher-se entre café, sumos, chá, sandochas, revistas de palavras cruzadas, sudoku, mikado, xanax...

 

As máquinas ATM ficam sempre congestionadas no início de cada mês.

Cada um de nós tem contas para pagar, sem dúvida. Mas estar a ocupar uma destas "cuspidoras de papel" por mais de cinco minutos, a introduzir código atrás de código, valor após valor é, à falta de melhor definição, uma relação sadomasoquista.

O indivíduo triunfante e de peito feito, a dedilhar as teclas metálicas e com seis envelopes na mão. Sim, seis envelopes! As cartas que já podiam estar cá fora, preparadas de forma a demorar menos tempo, permanecem no seu interior, porque o indivíduo dispõe de bastante tempo e não revela pressa porque o dia lhe corre bem e o sol brilha!

Enquanto isso, uma mão cheia de seres pacientes conformados cruzam os dedos, rezam aos quatro pontos cardeais, levam a mão ao cutelo que trazem pendurado no cinto e voltam atrás na decisão por possível arrependimento, pedem entre dentes que um raio fulmine o energúmeno e, quando a pessoa julga que é desta que o indivíduo se vai de vez, ainda levanta dinheiro, carrega o telemóvel (o dele, o da mulher, o do filho e o da vizinha que, por acaso, tem uma maneira muito sui generis de pendurar a roupa no estendal), a internet pré-paga e por fim, faz uma consulta de movimentos de conta!

E nós que só queríamos fazer um levantamento de 10€! Só isso!

Ainda mais desmoralizados ficamos quando, por cima dos ombros de quem foi bafejado com mais sorte só por ter ficado à nossa frente, reparamos que a máquina já teve dinheiro, mas já não tem! Porquê? Porque estamos em quinto lugar na fila!

O indivíduo liberta finalmente a máquina, retira-se sem olhar para trás e sem desejar um resto de bom dia, a quem começava a considerar a hipótese de que uma década e meia por homicídio, mesmo que por insanidade temporária, até não soar nada mal naquele momento.

Isto tudo faz-me acreditar com mais veemência no nosso sistema penal. É graças a ele que não cometemos tantos...acertos de contas.

escrito por centrodasmarradas às 17:11 linque da crónica
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
15
16
18
21
22
24
25
27
28
os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO