06 de Setembro de 2009

...caduco!? eu!?? bate na madeira!...quem é?...

 

Porque razão sopro para uma taça de gelado, como se de uma malga de caldo verde quentinho se tratasse?

Porque será que levo o prato para a casa de banho depois da refeição, quando sei que devo levá-lo para a cozinha?

Porque será que baixo a cabeça, sempre que passo com o carro por uma sinalética de limitação de altura do veículo?

Meus protozoários e digníssimas concubinas, perante vós me deslumbro num clímax sem comparação. Encontrei finalmente um desafio à altura.

Não será "pêra fácil", bem sei. Mas não irei desistir facilmente. Perguntas como estas terão respostas à altura, mediante as epifanias vindouras.

 

Quanto valerá uma identidade secreta?

Para que servirá e quem será que opta por uma?

Quanto será que custa um quilo de nêsperas no Cairo?

 

A identidade secreta é praticada por não se sabe quem.

E se dúvidas houvesse, digo-vos já que é aí mesmo que reside a lógica.

Neste momento inclusive, apraz-me informar o deleite que tenho em estar a pô-la em prática e ninguém nota!

O incógnito é isto. O secretismo puro.

Outra forma que não esta, estaríamos perante coisas completamente diferentes, como uma dupla identidade ou conselheiro de qualquer coisa (sim, por conselheiro pode entender-se conselheiro da Presidência da República).

 

Oculto por este artigo, esconde-se no poderoso secretismo, alguém que muito valor tem a reconhecer à terapia de grupo...se bem que de um só elemento, mas...

Como qualquer super-herói que se preze, mesmo que amador, ínfimas deverão ser as pessoas que sabem quem está por detrás de uma coerente veracidade alucinada como esta. E é bom que assim permaneça perpetuamente.

Sempre que me dedico com afinco a um artigo, visto a minha t-shirt do Batman e apago as luzes para dar um toque noctívago ao espaço envolvente.

Para dar mais realismo, já experimentei até fechar os olhos e tactear a superfície do teclado, criar entusiasticamente só dependente do sentido de orientação de um morcego, mas temo que o que quer que saiu da mente para o texto, não foi de todo perceptível...nem para mim.

 

Já podem sair da água do rio e envolverem-se na toalha e, antes de saírem para as primeiras compras do dia, permitam-me dizer que acho que fazem um alarido muito grande, à volta da selecção nacional.

E que tenham perdido? E depois?

Até os jogadores de topo e em risco de não receber prémio de jogo, têm todo o direito de ver um mundial de futebol como deve ser, sentados no sofá, a beber uma mine e a comer uns merecidos tremoços.

escrito por centrodasmarradas às 00:13 linque da crónica
E um grande bem-haja ao secretismo, se tal não fosse já me tinha em metido trabalhos com personalidades várias desde Jesus Cristo ao José Cid
blayer a 6 de Setembro de 2009 às 20:38
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
16
17
18
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO