13 de Setembro de 2009

...o guronsan não faz efeito...

 

Quem viu o debate com a "Manu" na RTP1 na passada quinta feira, quem foi? Para resposta afirmativa, bata três vezes na madeira...(madeira com "m" minúsculo).

Eu achei a "Manu" de alguma maneira diferente e, até hoje, não descansei enquanto não descobri o que tinha mudado.

Depois de dois maços de cigarros de chocolate, 250 ml de bifidus acti-regularis e uma viagem à casa de banho, reparei que a senhora estava a usar outros tons na sua maquilhagem. Mas não era uma maquilhagem qualquer! Era uma maquilhagem de fazer Madame Tussaud roer-se de inveja! E que estava cem anos mais nova, isso estava.

 

Não será esta mudança muito brusca, violenta até, capaz de criar confusão nas cabeças do eleitorado apoiante do partido?

Para não mencionar no risco de não a reconhecerem na rua.

O partido já tranquilizou os seus militantes, simpatizantes e moinantes e decidiu que os outdoors irão sofrer a necessária actualização muito em breve.

Isto deixou-me apreensivo e incomodado. E se de repente, a senhora pretende voltar à imagem cinzenta?...

 

Também muito em breve, os colaboradores de alguns sectores da função pública, poderão trabalhar a partir de casa.

Diverte-me imaginar um balcão à porta do apartamento e pessoas ora a tirar senha de vez, ora a verem quanto falta para a vez delas. Umas a pedir informações, outras a falhar o formulário e o senhor a dizer:

- Ainda não é neste balcão, dona Genoveva. Tem de descer, sair do prédio, subir a rua, contornar a paragem, comprar um saco de migalhas para dar aos pombos da praça, virar à direita, descer a rua, atirar migalhas aos pombos da praça, entrar no prédio verde, subir ao 3º Esq e pedir ao meu colega o impresso 325 mod. B. Depois regressa aqui para preencher este formulário e este impresso que tem aqui. De seguida vai à repartição da sua área de residência para que lhe coloquem o carimbo aqui, aqui, aqui, aqui e aqui...e aqui também. Só então é que terá direito a atirar pedras ás gaivotas.

 

Este conceito que aqui deixo, bem trabalhado, dava frutos. Voltava-se a ter aquele ar de comércio tradicional, rústico, com balcão em madeira...

 

De fazer chorar as pedras ás gaivotas, é o próximo devaneio.

Este pequeno sopro de esquizofrenia, vai directamente para quem se encontra enclausurado no quarto devido à gripe A, ou por outra razão qualquer e necessita urgentemente de uma ocupação nos tempos livres. Que vos parece um "Safari Doméstico"?

Desliguem as luzes até atingir o equivalente a escuro como breu, rodopiem sobre vós mesmos dez a quinze vezes sem parar.

Onde baterem, conta como um animal abatido (ou capturado, para os mais lingrinhas). Se partir, não se preocupem. Considerem como uma boa oportunidade para redecorar.

E desta vez, primam pelo bom gosto. As pessoas têm comentado...

 

E agora, para todos vós, irei bocejar sem colocar a mão na frente. Peço um rufar de tambor, maestro. Obrigado...

escrito por centrodasmarradas às 23:50 linque da crónica
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
16
17
18
22
23
24
25
26
27
28
29
30
os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO