05 de Novembro de 2009

...mais vale tarde, do que cedo...

 

"Bem, num dia como o de hoje (a chover copiosamente), não costumamos ir ao recreio e ficamos na sala a fazer desenhos com lápis de cera. Quem não quer, fica a um canto da sala virado para a parede, a ler padre António Vieira que é só para não se armar em intelectual.

Em seguida, pegamos nas folhas em que desenhámos, amarrotamos as mesmas e lançamos ao energúmeno.

Depois voltamos a fazer tudo de novo, só para o irritar e paramos somente quando acaba a resma de papel".

(Este depoimento foi feito à saída da escola primária, por um colega de José Saramago)

 

Ora o que fazer quando chove? Ficar em casa e esperar que passe o mau humor atmosférico, parece-me uma excelente ideia.

Mas para quem tem de ir trabalhar, basta guarnecer-se de um chapéu ou uma gabardine (sugiro o modelo Pedrucho S. Lopes), ou ainda, levar com ela nas costas para posteriormente ficar em casa. De uma maneira ou de outra, como vêem, isto vai dar sempre ao habitat, não há volta a dar.

 

Por falar nisso, uma coisa que me deixa tão apreensivo como um peixe quando vê o isco no anzol de metal reluzente, é o que fará a lesma nestes dias húmidos?

A lesma é um molusco gastrópode, ou seja, anda sobre o abdómen.

E é basicamente isto que ela faz. Rasteja, come a ervinha que tem a comer, larga um rasto mucoso peganhento e, sendo hermafrodita, engata-se a ela própria nos tempos livres (digo tempos livres, por não me ter chegado informação de este espécime ter fins-de-semana ou não).

A lesma deve ser o molusco que menos respostas negativas tem no seu curriculum, no que diz respeito ao romance/engate.

Seja por meio de preliminares ou furtivamente, ela deve ter garantidamente sexo logo no primeiro encontro! E o sexo é sempre seguro! Com quem há-de ter ela saído, para além dela própria!?

Ela não precisa de ter dois amores que em nada são iguais, porque só lhe basta um que é o amor dela.

A lesma ninfomaníaca deve ser a mais descontrolada delas todas e coisa que nem lhe deve passar pelos olhos retrácteis, é a ligeira possibilidade de o sexo se tornar uma coisa monótona.

Sendo a lesma um molusco hermafrodita, só pode mesmo gostar de tempo húmido para poder disfarçar todo o desejo carnal que sente minuto sim, minuto também.

Não pode estar constantemente a desculpar-se que a sua pele suada, é fruto da respiração cutânea. Se não, reparem.

Qual a altura em que se vêem mais lesmas? Quando está mais fresquinho, no Outono e Inverno. Logicamente!

Se o bicho já é quente o suficiente, para quê sair durante o calor do Verão!?

A vida da lesma não se resume só a sexo, é certo. Há outras vantagens que saltam à vista, mas não interessam porque são enfadonhas.

 

Já a seguir, a previsão do tempo que irá fazer no dia 20 de Julho pelas 18h33m20s, bem como a entrevista ao cão pisteiro inglês que esteve na Praia da Luz.

escrito por centrodasmarradas às 16:02 linque da crónica
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
15
18
19
20
22
23
25
27
28
29
os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO