26 de Novembro de 2009

...comprar gado por lebre...

 

Bem vindos à 236º Largada de Impropérios Entre Individualidades!

Como é do conhecimento geral, primo sempre por apresentar as mais recentes individualidades da alta sociedade e pontuo de forma generosa, os impropérios mais elaborados e mais imaginativos.

Nesta Largada secular, só se aceita a presença da aristocracia mais requintada e que não ceda facilmente ao rubor. O nível de bom tom é privilegiado e a utilização de verbalização ordinária, é o bastante para a desclassificação automática.

Vamos à selecção não tarda nada, mas primeiro, uma rápida incursão atrás do sobreiro que sobranceia a igreja, graças ao vinho tinto servido no arraial, junto ao coreto.

...(música de elevador estilo bossa-nova, "Garota de Ipanema" em instrumental)...

Ora como prometido, durante a pausa os impropérios foram ponderados e seleccionados por mim e, aguardo agora a divulgação.

Tempo agora para um finíssimo compasso de espera, muito bem elaborado pela minha pessoa...

E aí estão os resultados!

 

O grande vencedor este ano é o Impropério:

"Quando Vossa progenitora deixou a vida fácil, gestou durante doze não habituais meses para trazer ao mundo Sua Senhoria, que revelou logo de início e para espanto de toda a vara, uma grande diversidade genética simiesca".

 

Em segundo lugar, o também brilhante:

"Tivera Seu progenitor um controlo mais digno e próprio da raça humana, aquando da relação animalesca efectuada com a parte pseudo-materna que Vos trouxe ao mundo, não teria saído do útero tamanho desastre biológico".

 

Por último mas não menos genial, em terceiro lugar:

"Havia de Sua mãe estar apeada à beira da via pública, a fim de conseguir o sustento do numeroso porcino agregado familiar".

 

Menção Magnificente para o Impropério:

"Seria concerteza um deleite para Vossa Senhoria, se lhe administrassem um volumoso órgão sexual paquidérmico, no orifício que lhe foi destinado para as Suas necessidades fisiológicas de carácter sólido".

 

Menção Fraquinha para o impropério:

"Vá deslocar-se para junto da mulher de vida fácil que o colocou no mundo".

 

Como é apanágio da alta sociedade, não é de todo de nível aceitável, conceder entrevistas no exterior do seu espaço domiciliário.

Ora como é conhecido por parte dos meus fiéis, sou notado por ser aplaudido de pé por surpreender pela positiva quando pretendo atingir um objectivo. Para isso, decidi montar no largo que fica paredes-meias com a barraca de porco-no-espeto, uma divisão toda ela digna dos entrevistados:

Um Tapete de Arraiolos 5m por 5m inspirado em motivos greco-romanos, uma escrivaninha do séc. XVIII, uma chaise longue Luís XV, um presépio de mesa do séc. XVI com pormenores dourados, uma parede forrada a papel bordeaux com cornucópias e um espelho de tamanho 1,7m por 1m emoldurado numa muito bem conservada madeira de mogno, talhada cuidadosamente pelo Mestre Chico Pescador.

Infelizmente, mesmo assim, nenhuma individualidade se dignou a comparecer ao convite por mim lançado, preferindo a barraca de porco-no-espeto...que falta de chá...

escrito por centrodasmarradas às 14:10 linque da crónica
A única coisa que me preocupa nesta largada foi tu teres seleccionado os impropérios enquanto estavas com o instrumento na mão...
Rafeiro Perfumado a 30 de Novembro de 2009 às 12:58
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
15
18
19
20
22
23
25
27
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO