07 de Janeiro de 2010

...em casa de fumeiro, espeto de pau...

 

É verdade que em ambiente exterior, as probabilidades de borrar o pé na relva com orvalho matinal ou no paralelo do passeio, aumentam consideravelmente (pode parecer despropositado, mas há de certeza pessoas que têm as duas coisas dentro de casa...a relva e o paralelo).

Se me deslocasse a uma vidente ou cartomante, ela dir-me-ia a mesma coisa e eu sairia da consulta boquiaberto. Não pelo facto de ficar estupefacto com o poder de dedução dela, mas com a surpresa de, sequer, ter-me dado ao trabalho de lá ter ido quando já sabia o que me esperava.

 

Após publicar um livro ou comentar como será a vida alheia para os vários nativos dos zodíacos existentes, muitos profissionais do mundo esotérico abrigam-se em lugar incerto, desfazem-se de muito do seu património, marcam passagens de avião e de barco utilizando identidades fictícias.

O coerente porquê surgiu-me após mais uma memorável pedrada certeira numa criatura satânica alada (gaivota).

Onde passa um esotérico os restantes 361 dias do ano, depois de repartir e desdobrar-se em aparições durante quatro dias nos canais públicos?...

Tenho comigo para o esclarecimento desta questão, a incrível Madame Úrsula Ramira, cartomante e proprietária de uma barraquinha de tiro.

- Madame Úrsula, saúdo a sua presença e agradeço desde já a disponibilidade para este esclarecimento.

- Eu já sabia que ía dizer isso, sabe?

- Viu nas cartas, suponho...

- Não. Tenho seguido as suas entrevistas e é raro variar no começo.

- Entendo. Madame Úrsula, onde passa um esotérico os restantes 361 dias do ano?

- Bom, basicamente os restantes 361 dias do calendário gregoriano, são ocupados por um esotérico com o difícil objectivo de refugiar-se em parte incerta.

- Mas devido a serem muito requisitados?

- Longe disso! Com o receio de serem perseguidos, ofendidos corporal e verbalmente.

- E isso deve-se a quê!?

- A percentagem de um horóscopo bater certo com a vida pessoal de um nativo é de (mais coisa, menos coisa) um para mil, logo, mais nativos vão andar a correr atrás do seu habitual esotérico para pedir satisfações, do que andar a correr atrás do seu habitual esotérico para agradecer.

- Mas isso é traumatizante!

- Para o profissional esotérico!? Sem dúvida que é!

- Mas com a Madame é diferente?

- Eu tenho o meu método. É infalível.

- Qual é o seu método?

- Quer mesmo saber?

- Sim, por favor.

- Dê um tiro no alvo.

- Muito bem...ora aí está!

- Credo, homem! Que pontaria miserável!

- Mas isso eu já sabia, Madame Úrsula...

- E ainda assim, atirou!?

- Atirei porque me pediu!

- Mesmo assim são 5€, meu querido.

- Eu vi logo...

- Se visse, não tinha falhado. Próximo!

escrito por centrodasmarradas às 18:23 linque da crónica
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
15
16
17
18
19
21
22
25
26
27
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO