05 de Fevereiro de 2010

...não é por aí que o gato vai aos filhotes...

 

Hoje quando me levantei e vi a luz do dia pelos buracos no latão corroído do meu bidon, pareceu-me ver a imagem de um canguru a andar de cilindro compressor, mas como é do conhecimento geral, os cangurus só estão habilitados a conduzir veículos sem motor auxiliar, portanto deduzo uma de duas coisas. Ou exagerei na inalação de água do mar, ou a última chávena de chá que bebi estava marada...

Espreguicei-me, sentei-me antes de iniciar a minha rotina diária e reparei que o reumático já não deixa subir a perna como era usual, para que o dedo grande do pé possa limpar convenientemente o orifício auricular na sua plenitude.

Enquanto caminhava espirrando pelo campo e pisava um ou outro ninho de vespas-da-terra, surgiu-me um episódio que uma vez aconteceu e que passo a dar-vos conhecimento.

Um amigo meu pediu-me para dar um abraço a um amigo em comum. Eu assim fiz e esse amigo em comum retribuiu o abraço, pedindo que o entregasse ao primeiro. Este, por sua vez, perguntou-me se eu iria estar com ele brevemente (ao que dei uma resposta afirmativa), "então dá-lhe outro!" disse ele. Assim andei eu a fazer serviço de entrega de abraços durante uma semana.

Deve ter sido graças a uma situação idêntica, que o Graham Bell decidiu inventar o telefone...

 

Nesta noite em que os meteorologistas possivelmente se debruçam confusos em cálculos e imagens de satélite para perceber que raio de tempo hão-de apresentar amanhã aos cidadãos, resolvi sair à rua e premir os botões dos semáforos para a passagem de peões, sem o intuito de sequer atravessar a passadeira. Durante os 60 minutos que ali estive, os automobilistas não acertaram uma única vez no meu nome...houve um que saiu do automóvel a vociferar cacofonias diversas de modo a arranjar um possível confronto físico, mas entretanto o sinal mudou para verde e ele teve de seguir.

Já agora, uma questão que roça a mania paranóica da perseguição. Existe mesmo muita gente a conduzir a 50km/h dentro das localidades, ou esperam para sair todas ao mesmo tempo quando já estou atrasado devido a remoção e limpeza de derrocadas na estrada!?...

 

Daqui a nada, mais nano-segundo, menos triciclo, irei passar dia-positivos referente ao dia de trabalho de um Castor residente na América do Norte, mais propriamente junto à fronteira com o Canadá.

escrito por centrodasmarradas às 21:17 linque da crónica
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
14
15
16
18
20
21
24
27
28
os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO