23 de Março de 2010

...porco grande, porco de palha...

 

Há uns dias atrás, antes de sair para a rua disposto a ver mais uma situação vergonhosa no trânsito, qual não foi o meu espanto de deparar-me com uma notícia sobre uma das raras aparições em força por parte da A.S.A.E., nas ruas do nosso país. Um acontecimento de rara beleza que acontece sempre que o povo leigo acorda do seu sono comodista e repete três vezes na mesma semana a frase "nunca há um polícia quando ele é preciso". Aplaudi-os entusiasticamente e logo outros que, parando as suas viaturas em segurança, juntaram-se a mim numa memorável ovação aos agentes. Houve um brilho nos olhos ali, acolá uma lágrima, uma vénia por parte de um ou outro, mas nada de ridículo como é a imagem de uma multidão atacada pelo "síndrome Pedro Granger".

A chegada antecipada de cerca de cem elementos da claque Frente Atlético à entrada do piso subterrâneo do Estádio de Alvalade foi, por falta de melhor palavra, calorosa. Dois veículos pesados de passageiros abandonaram a "formatura" dos restantes e os elementos que neles viajavam, foram "aquecer" os adeptos da Juve Leo que estavam nesse local a ensaiar a coreografia para o jogo. Ora o sub-intendente Costa Ramos da autoridade destacado para prestar declarações, afirmou ser humanamente impossível seguir todos os autocarros com adeptos, se alguns destes se desviarem e escolherem outro percurso.

Mediante tal depoimento que me deixou com a mesma sensação de segurança que um balão tem quando vê as unhas de um gato e não há um catraio que o agarre, eu digo...já para não falar da Al-Qaeda, eu espero que a ETA não tenha ouvido estas declarações provenientes de alguém que é suposto pensar num "plano B", para evitar alguma eventualidade que possa surgir.

Eu já estou a ver desfilar por Portugal, umas três dezenas de veículos pesados de passageiros com terroristas, outros com traficantes/contrabandistas, uns com predadores sexuais/pedófilos/violadores e porque não dizer ainda, outros com directores gerais e presidentes de empresas públicas e bancos privados, enfim, todos estes autocarros a misturarem-se com veículos ligeiros de passageiros e a desaparecerem por entre eles, fundindo-se subtilmente e deixando a autoridade confusa, sem saber que atitude tomar.

Mas nem tudo são más notícias. Felizmente há casos no nosso país, que fazem acreditar que a reabilitação é um caminho viável e merece a sua continuidade. José Penedos foi afastado da REN devido ao processo "Face Oculta", mas agora vai regressar à EDP e à categoria de director-geral. É bom viver entre aqueles que acreditam no mote "fazer o bem sem olhar a quem". E pudessem todas as recolocações de desempregados serem assim tão rápidas...

 

Exercício meditativo para o dia de hoje:

Quais as probabilidades de um peixe-aranha assombrar uma pessoa que gosta de dar longos passeios à beira-mar?

escrito por centrodasmarradas às 14:36 linque da crónica
Ai que eu morro ... lol ... já me tinha passado pela cabeça esta do autocarro Etarras... ROFL!!!!
Karvalliño, o Temível a 29 de Março de 2010 às 14:50
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
17
19
20
21
22
26
27
28
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO