24 de Março de 2010

...quem peixe procura, peixe encontra...

 

Respeitáveis concidadãos ganhadores de prémios anuais que podem ir até seis vezes o valor do salário mensal, veneráveis juízes que autorizam viagens para fora do país a suspeitos de abuso sexual, rolhas de diversos feitios.

É com enorme deleite e regozijo desmesurado, que trago hoje para mais um diálogo pouco ortodoxo no último ramo deste Pinus Pinaster, um membro de orientação espiritual que, para sua protecção, tratarei por "membro de orientação espiritual".

- Bem vindo ao ramo mais alto deste viçoso Pinus Pinaster, caro "membro de orientação espiritual". Sente-se confortável?

- Bem, é de facto um local invulgar para encetar uma conversação mas sim, apesar de ser alto, estou minimamente confortável.

- Peço desculpa, referia-me à sua actividade masoquista.

- Ah! Sinto-me muito bem e recomendo a todos o exercício masoquista. É muito bom para a pele, aumenta a circulação do sangue, a circulação do oxigénio e o esforço físico que é requerido tonifica todo o corpo, nomeadamente a região dorsal e os glúteos. Quer ver os meus glúteos?

- Dispenso. Quando é que ouviu o chamamento de Vosso Senhor?

- Senhora, quererá dizer. A senhora que me acolheu anteriormente, era generosa no que toca ao contacto físico. Apesar disso, o que me deixava profundamente desgostoso, era ela bater mais na filha do que em mim. Mas devo dizer em abono da verdade, que quando me calhava a mim, era porrada da melhor e bem aviada! A sério que dava gosto, caramba! Mal empregadas eram aquelas que caíam espalhadas no chão, lhe garanto! Depois fui posto na rua com um magnífico "biqueiro" e, desde aí, nunca mais soube do seu paradeiro.

- Adveio daí o seu gosto pelo masoquismo?

- Bom, aí houve o despertar da curiosidade, o estranhar mas entranhar. O apelo por si só, chegou na instituição que frequentei depois desse episódio e ainda hoje, sinto alguma nostalgia ao relembrar esses tempos.

- Sentia-se feliz? Era bem tratado?

- Muito feliz, muito bem tratado a toque de cana da Índia verde.

- Pois...passando para outro assunto pertinente. Acha que o Papa Bento XVI deveria pedir demissão por o seu irmão mais velho, Monsenhor Georg Ratzinger, ter vindo a público dizer e cito "não tinha consciência do alcance desses métodos brutais", referindo-se ás surras aplicadas nos meninos do Coro dos Pardais do Duomo, do qual foi director?

- Isso são impropérios lançados pela minha concorrência mais directa, para destabilizar e confundir quem não tem ainda opinião bem formada.

- Porque diz isso?

- Porque o meu método é infalível. A surra deve aplicar-se a quem quer levar e não a quem pode levá-la.

- Pode elaborar o seu raciocínio?

- Posso elaborar, sim senhor. Tenho aqui para isso, um excelente exemplo para uma breve demonstração. Este belo exemplar de um qualquer presidente de uma instituição pública que recebe um prémio anual seis vezes o seu salário, irá servir de cobaia humana. Nesta demonstração de uma série de técnicas, vou começar por mostrar a minha técnica infalível do "lenço de cinco pontas", administrado em cheio no frontispício.

- Agradeço-lhe a presença, "membro de orientação espiritual". Ao mesmo tempo que efectua a sua demonstração, vou apanhando um casulo de thaumetopoea pityocampa para queimar mais logo.

escrito por centrodasmarradas às 01:54 linque da crónica
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
17
19
20
21
22
26
27
28
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO