29 de Março de 2010

...quanto mais alto, maior é aquela...

 

Bem vindos a mais uma estóica "Prova de Águas de Torneira" que se realiza em Vila d'Águas desde a sua criação e já pelo sétimo ano consecutivo. É um evento bastante popular, querido pelos seus aficionados e que todos os anos termina com um banho de água mineral sobre os participantes. Nesta fase em que os concorrentes aproveitam um curto intervalo para beber uma água das pedras, de forma a combater a azia provocada pelos líquidos sujeitos a degustação, vou eu também fazer uma pausa e aproveitar para ver se há algo mais interessante a fazer noutro lugar que não aqui.

A água tem diversas propriedades curativas. Uma delas é matar a sede. Quando a temperatura exterior sobe para uns insuportáveis 32º, há muitos que recorrem à água para hidratar o organismo e dão graças por ela existir, mesmo que seja consumida directamente de um bebedouro de pombos. Alguns destes, são os mesmos que no Inverno chegam a pisar as poças de água de tanta frustração, por esta haver em excessiva e irritante abundância.

Se repararem, já na barriga da nossa mãe (e aqui cada um pensa na sua, quem não tiver, imagina uma senhora com idade na casa dos 35-45 anos, avental, sabão Clarim numa mão e uma peça de roupa molhada na outra), mesmo nessa altura, já estávamos rodeados pelo saco amniótico que é constituído por água e algumas substâncias que contribuem para o nosso crescimento. Mesmo assim, mesmo com o saco a dar-nos nutrientes, não deixamos de notar que estamos rodeados de água e de constantemente estar a pensar, em que momento é que aquilo irá rebentar na nossa cara.

Maçador é quando a época das chuvas dura mais que o previsto. A própria meteorologia para a agricultura tornou-se enfadonha, sem graça. Eu ainda sou do tempo em que davam o prognóstico para o resto da semana! Havia sempre novidades a cada dia! Ele era a subida da temperatura mínima no Baixo Alentejo (muito boa para o cultivo de girassol), o sotavento algarvio que tinha ondas que iam dos 2 a 3 metros de altura, a Expo 98 que metia cada vez mais água no orçamento. Enfim, bons tempos...

Embora remota, eu não me excluo de maneira alguma, da hipótese de um dia destes ouvir alguém mencionar a expressão "estás a meter tanta água que já me chega aos joelhos" e isso fazer mais sentido que nunca, sem ser preciso recorrer sequer, aos serviços lamechas de um programa de televisão.

Deixo-vos com um lindo vídeo de imagens ternurentas, como pardais a molhar as penas uns dos outros (especial atenção para a parte em câmara lenta), um cisne negro de pose graciosa num lago da Estufa Fria, ou ainda, um gatinho persa fofo a dormitar encostado a um rotweiler. De referir que os separadores dos vários blocos de imagens, são feitos com os melhores "choradinhos" televisivos do Pedro Granger, incluindo o momento da derrota de Pedro S. Lopes nas Legislativas de 2005.

 

Pensamento do dia:

Se São Pedro precisasse realmente de água, acham que mandava tanta cá para baixo!?...

escrito por centrodasmarradas às 12:43 linque da crónica
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
17
19
20
21
22
26
27
28
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO