08 de Abril de 2010

...quem não deve, não treme...

 

O que me faz sentir tão excitado como um petiz que puxa pela primeira vez o rabo a uma gaivota e fica perplexo com o sonido estridente que esta emite, é a teoria que elaborei e que, apesar de lhe faltarem algumas arestas por limar, passo a transcrever para vosso regozijo.

 

Eu creio que o primeiro metrosexual foi, sem margem para dúvidas, o Tarzan. Este sim, foi macho para ter usado um daqueles colares em tira de couro genuíno (nada de imitações), com duas ou mais garras colhidas de um qualquer animal que padeceu de morte natural, ou então em alternativa ás garras, uma bolsinha com um dente de leite.

Para fomentar esta minha teoria com factos credíveis, parti em nova demanda. Segundo me constou, aquando de uma expedição que realizei à selva profunda de um terreno baldio português, foi-me aí confidenciado que Tarzan apreciava viajar de liana em liana. Era rápido, eficaz e desta forma prática, exibia com enorme desenvoltura e à-vontade a sua estrutura muscular para gáudio das gorilas e macacas adolescentes na plateia.

Quem não gostava muito da exibição, eram naturalmente os pais adoptivos que o tinham educado segundo uma rígida e clássica educação própria da aristocracia britânica. Aquilo não eram jeitos ou propósitos de andar pela selva. Andar de tanga tigrada pela vizinhança ainda vá que não vá, sempre se podia dizer que o rapaz tinha saído para passear a chita...mas chegar ao ponto de depilar todo o pêlo que fazia dele um da espécie, gritar como um desalmado sobrevoando as cabeças dos anciãos, fazendo com que estes se assustassem, convenhamos que era um desgosto...mais para a sua mãe, segundo consta. Seria vergonha da sua própria estirpe, da sua família, alguma questão do foro íntimo como o exemplo de uma dúvida existencial, por exemplo?...

Foi quando um juvenil depilou os sovacos que estalou o verniz.

Surgiu a contestação, depois veio a consequente reunião símia e por fim, Tarzan foi banido para todo o sempre da comunidade, condenado a vaguear perdido pela selva pois na altura, não haviam indicações para a saída mais próxima.

Como medida de segurança e prevenção, foi-lhe também confiscado o direito de se deslocar de liana em liana. Desta forma controlava-se o nível hormonal das gorilas e macacas adolescentes e a normalidade regressaria lentamente aos lares e ás copas das árvores.

Tarzan viu-se gradualmente "convidado" a abandonar o que a selva de melhor tinha para oferecer (sons naturais de animais exóticos em ambiente também natural, o despertar debaixo de uma chuvinha "molha-tolos" e comida biológica).

A muito custo, Tarzan conseguiu desbravar caminho até à orla onde alcançou a coragem para enfrentar um outro mundo...de tanga tigrada...ele, não o mundo...

escrito por centrodasmarradas às 14:05 linque da crónica
Ei, essa da tanga tigrada tem direitos de autor!!!! Não me digas que ele também tinha um chapéu de cowboy e fazia strips entre folgas e trocas de turnos na portaria do Continente ... ISSO SERIA O CÚMULO DO PLÁGIO, sua J. K. Rowling impudente!!!
O Viking de Rām Allāh a 9 de Abril de 2010 às 21:44
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO