02 de Maio de 2010

...contra actos, não há argumentos...

 

Digníssimos fiéis que, quais marsupiais, transportam em vós a minha sabedoria e válida orientação. Bem-haja a todos...

 

Resolvi voltar uma vez mais, a utilizar o bom do jornalismo tendencioso para provar que neste meu espaço, uso e abuso de factos manipulados por mim mesmo e que isso torna a crónica mais atractiva à leitura.

Se eu dissesse que ontem dormi pouco devido ao gato ter subido para o armário e não ter descansado enquanto não partiu uma jarra para me acordar, achariam banal. Mas se por outro lado disser que o mesmo gato, devido ao facto de ter espetado as unhas no tubo do gás, originou uma fuga e posteriormente uma explosão, já levantam as orelhas e franzem o sobrolho, não é seus sensacionalistas!? Bom, continuando porque eu ainda tenho de ir a uma venda ilegal de roupa...

 

Tenho hoje neste elevador muito útil para lavar as janelas dos arranha-céus, Diamantina, uma das ainda vivas "mulheres-bomba".

- Diamantina, obrigado por adiar a sua agenda a fim de nos conceder a sua última entrevista.

- A última entrevista da parte da manhã. À tarde tenho os programas de televisão nos três canais com emissão em sinal aberto.

- Bom, o intuito desta entrevista é fazer-lhe algumas breves perguntas.

- Faça, mas com voz suave. Eu assusto-me com muita facilidade, sabe?

- Uma característica nada favorável na vida de uma "mulher-bomba", não acha?

- Ui! É cada susto! Ainda ontem uma camarada minha do mesmo ofício, pediu-me para lhe segurar um detonador enquanto ela confirmava o alcance da rede do seu telemóvel para a sua futura actuação. E não é que quando o telemóvel dela tocou lá longe, eu assustei-me e premi o botão do detonador!?

- A sua camarada de luta não deve ter ficado muito satisfeita...

- Depreendo que não. Mas a ser apurada a confirmação, ela terá de vir do Além...um momento! Não me diga que ela está aqui!? Não me assuste!

- Pode estar tranquila, não me dedico a sessões de espiritismo.

- Por momentos assustou-me...

- Em traços gerais, explique-me como é o seu dia-a-dia?

- O nosso dia-a-dia é à base do ensino teórico, como deve imaginar. Algo monótono, mas enriquecedor. No início de cada dia fazemos a chamada para ver quem está e quem já esteve.

- Desculpe, mas isso chega a ser traumatizante.

- Traumatizante é ver as novatas responderem à chamada com "presente!", seguido de carregar no botão do detonador! Principiantes! É com cada propagação de onda que a aula leva! Sem falar nas paredes que ficam idênticas a um mural cubista! Olhos, dentes, dedos...

- Adiante, Diamantina. Como chegou até "mulher-bomba"?

- Foi até bastante simples. Bastou-me entregar Curriculum Vitae, uma carta de recomendação, 150€ para despesas de correio e material de iniciação ao bombismo-furtivo, uma foto tipo passe e a cópia do passe de autocarro validado.

- Fico surpreendido com a organização eficaz!

- Até assusta, não é?

escrito por centrodasmarradas às 01:12 linque da crónica
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO