10 de Maio de 2010

...para grandes vales, grandes remédios...

 

Meus fiéis, meu rebanho, ilustres convidados, distinto pesquisador de horóscopos e pesquisadores de marradas diversas. Falo para todos vós. Reflictamos em jeito de oração...

 

Foi com uma enorme sensação de orgulho que analisei todo o caminho percorrido até aqui e apraz-me dizer que as vozes dissonantes continuam a reboque.

Sem qualquer admiração e ao fim de um ano, este espaço alcançou a insanidade a que se tinha proposto, sem acompanhamento médico e ao qual estava definido como principal objectivo.

Sem qualquer género de surpresa, mas com imenso espaço para imolações involuntárias, esta esquizofrenia foi tomando proporções para lá da compreensão, tanto assim é, que vos tem aqui hoje presentes em comunhão.

Tão inexplicável como um Escaravelho Bosteiro oferecer uma bola de estrume àquela com quem pretende constituir prole, também inexplicável é o facto de haver o mito suburbano de quem não se identifique com esta maneira de estar no campo meditativo.

Se outrora alguém contra havia, é porque se silenciou. Se não se silenciou, é porque foi silenciado. Não por mim, mas por algum infortúnio imprevisível...que fique registado. Nego tudo. Incluindo sejam quais forem as acusações.

 

Faz hoje, dia 10 de Maio, precisamente um ano (mais preciso só mesmo se esta crónica fosse publicada à mesma hora, 3h26m), que o mundo pasmou com o génesis de mais um ansiolítico anti-depressão económica, de mais um bálsamo anti-demência política e porque não também referi-lo, uma referência no universo da dissertação livre.

Meus fiéis, assim como o mítico Pardal-Republicano nem sempre dá dois pulos certos seguidos, também este espaço orgulha-se de ter a mesma atitude comportamental perante a linha da opinião infundada.

E, quanto a esse pilar nada receiem, pois primará sempre por dar referência ao chorrilho insólito e desmedido, à esquizofrenia pontual e à preservação da mine no comércio tradicional.

 

Termino assim como terminaria, caso começasse a acumular o gás naturalmente produzido pelo nosso aparelho digestivo.

Um pensamento profundo dirigido aos meus fiéis recentes e não recentes na minha sala, resgatados desse deserto estupidificante que é a incapacidade de raciocínio. Um bem-haja e votos de uma lenta, mas gradual recuperação.

Um pensamento dirigido ás ocultas vozes dissonantes que marcam passo na minha insanidade temporária. Renovo-lhes a minha inabalável esperança de que tenham um ataque duradouro e insuportável de cólicas intestinais, seguido de três dias de diarreia ininterrupta.

 

...(este comunicado teve acompanhamento musical do Grupo Etnográfico, Recreativo e Tocador de didgeridoo, fundado em 1895 e com dois mil sócios com quotas por pagar. Segue-se a lista de nomes dos prevaricadores)...

escrito por centrodasmarradas às 03:24 linque da crónica
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO