07 de Dezembro de 2010

...o degredo, é a alma do negócio...

 

Nunca pensei chegar ao ponto de um dia poder ver o Obama sentado a uma mesa, a escrever num livro como se de um aluno se tratasse e o Professor Silva a assisti-lo como se fosse uma lição de escola, à qual toda a comunicação social testemunha.

Mas nesta visão que me fez duvidar das propriedades revigorantes do chá de casca de castanha, o que teria o Professor Silva para ensinar ao Obama que este já não tivesse tido conhecimento!?

Bom, para começar e em jeito de pura especulação, apelem ao vosso masoquismo e sigam-me contra a própria vontade, imaginando através da minha orientação, que há alguma coisa que a "velha raposa" poderia vir a ensinar.

Segundo o meu ver, o Professor Silva poderá inicialmente surpreendê-lo com uma demonstração eficaz da sua clássica e infalível técnica de evitar perguntas incómodas, sobejamente conhecida como "Táctica do Bolo Rei".

Depois (e caso ainda o Obama não se mostre mortificado o suficiente com a demonstração circense), há sempre tempo para uma viagem ao passado para algumas noções basilares sobre os tempos áureos do clientelismo aplicado e em como, mais rápido que o movimento de masturbação de um gato, se conseguiam fazer desaparecer dinheiros comunitários.

Por fim e para impressionar, apresenta um conjunto de exemplos, dos quais destacará o modo como se tinha preferência pela contratação de empresas detidas por amigos e como se projectavam e faziam Itinerários Principais e Complementares por muito menos dinheiro, tudo isto sem investigações insinuantes sobre o paradeiro do restante capital não aplicado.

 

Tenho para mim e claro, em jeito especulativo, findo o curso intensivo e ainda cambaleante com a verdade inconveniente, Obama iria de futuro pensar duas vezes antes de menosprezar um povo que é detentor de uma visão estratégica em tudo comparável com o povo americano, bem como não iria mais subestimar o poder do "compadrio" político português, em tudo comparável também com o americano.

Quanto ao facto de, se hoje em dia é melhor fazê-lo ás claras ou ás escuras, isso é irrelevante. O que interessa é fazê-lo...

 

Finalizo em grande, enchendo a boca de Bolo Rei (o resto vai para o dito Professor), e peço uma salva de palmas para o senhor Carvalho da Silva. É muito raro ver um político sair para a rua "travestido" de trabalhador que ganha pouco...

escrito por centrodasmarradas às 00:41 linque da crónica
O que dizes do Carvalho da Silva resume os motivos que me levam a evacuar em tudo o que são iniciativas dos actuais sindicatos. Só pode defender os trabalhadores quem souber o que é trabalhar.

Abraço!
...quanta verdade existe nessas palavras! quanto à parte do evacuar, depende do gosto. Eu era mesmo à porta da casa destes servidores dos vários governos...assim junto à caixa do correio, talvez...
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
16
17
18
19
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31
os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO