06 de Abril de 2010

...perguntar, não atende...

 

Foi num dos últimos bancos do autocarro 36F que vai para a Praça da República, que me ocorreu uma questão pertinente. Para que precisarei eu de uma bicicleta com dezoito velocidades!? Será por acaso com uma que vou desrespeitar o limite de velocidade!?...

 

Para debater a inconformidade de preços do chocolate, tenho comigo um ícone sobejamente apreciado pela pequenada e ouso mesmo dizer, por aves de rapina.

- Coelhinha Pascoela, agradeço-lhe desde já o lindo cesto com coelhinhos de chocolate...

- O cesto não é para oferecer! Se quiser um coelhinho de chocolate, compra! São somente 2,995€ cada um.

- 2,995€!? Mas porque não 3€!?

- Sei que não é de bom tom, mas vou responder-lhe com uma pergunta. Apesar de não lhe valer de nada, sempre que vai ao combustível também se lembra de questionar o preço?

- Não.

- Lá está. Próxima pergunta.

- É difícil lidar com a concorrência tenaz dos ovos da Páscoa?

- Já viu alguma galinha pôr um ovo de ouro ou um ovo de chocolate?

- Não. Mas já vi um ovo de chocolate que trazia lá dentro um coelho de peluche e vi também uma vez um ilusionista a tirar um coelho da cartola. Isso conta?

- Compra-me um coelhinho de chocolate?

- Não.

- Então não conta.

- Na sua opinião, porque razão acha que escolheram o coelho para ser a imagem de um animal que transmitisse uma conotação fofa, se o mesmo é referido como um dos animais que mais sofre de ejaculação precoce?

- Mas vai querer um coelho de chocolate ou não!?

- Se tiver um de chocolate branco...

- Muito bem! Sai um coelhinho de chocolate branco para o senhor! São 3€, faz favor.

- 3€!? Mas disse há pouco que eram 2,995€ cada um!

- Eram! Disse muito bem! É que estive a ver as cotações do chocolate suíço que serve de referência para a Europa e ele subiu ainda agora. O preço que estava a praticar era o da cotação da semana anterior.

- Isso cheira-me a qualquer coisa que já foi feita...

- Cheirar a quê!? O chocolate não provoca flatulência, se comido com moderação.

- Refiro-me ao exemplo da indústria petrolífera, coelhinha Pascoela...

- Ah, a adopção da ideia! E porque não!? Alguém tinha de o fazer, mais tarde ou mais cedo. É uma mina, digo-lhe eu! Aqui para nós que ninguém nos ouve, o chocolate vem todo do mesmo sítio, nós é que alteramos o preço conforme melhor nos serve. E se a especulação puder dar uma ajuda, melhor!

- Qual é o seu maior desejo?

- Emigrar para o País das Maravilhas! Disse-me o meu primo que lá mora há um tempo, que aquilo é uma potência em crescimento. E o melhor, é que ninguém ainda pegou na prospecção de chocolate.

- E porque não tenta em Portugal?

- Com tantos buracos que já tem, acha que vou encontrar chocolate?...

escrito por centrodasmarradas às 15:06 linque da crónica
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

os que venderam bem
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre o espécime
saída de emergência
 
patacoadas
..ainda bem. Está na altura de trazer uma garrafa ...
Vinho é muito bom! concordo consigo :D
Esse reality show não teria grande sucesso, pois j...
...e será só ela, Rafeiro? Abraço...
Quando aparece o tipo a dizer porque é que a outra...
...a seu tempo, meu caro. A seu tempo...
...bem relevante!...e as garantias?...ningué...
Eu não sei se devemos dar dinheiro a esses tipos o...
1º Eu respondi a cena do ministro, queres a morada...
Eu juntava era esses criadores de dias mundiais e ...
blogs SAPO